10 passos para virar vegano

Hoje eu vou dar dicas de como lidar com a ideia de entrar para o veganismo ligado à alimentação. Como enfrentar as dificuldades pessoais e que as pessoas ao seu redor também lhe causam. Esses passos, são baseados no que eu fiz, e espero ajudar a quem quer mudar.

1° Passo:
Não se preocupe com o que vai comer por conta de excluir a carne.
Imagens de comidas veganas retiradas do Google
Absolutamente normal se perguntar "o que vou comer", já que temos uma uma cultura alimentícia toda voltada para o consumo de carne. Apesar de termos o hábito de comer salada e legumes cozidos, nosso conhecimento por vegetais é bastante limitado.
Então se você está pensando que não vai comer mais nada de gostoso, esquece essa ideia. Uma coisa muito interessante que eu fiz, quando me preocupei com o paladar, foi escrever no google qualquer prato que me vinha na cabeça, acompanhado da palavra vegano ao final. Além das fotos que me deixaram impressionadas, descobri que qualquer prato tem uma versão vegana, que muitas vezes é mais gostosa e até mais diversificada. Um exemplo clássico é a coxinha. Enquanto os onívoros se limitam com a de frango, nós nos deliciamos com coxinhas de: carne de jaca, carne de soja, palmito, brócolis, cachorro quente.. e por aí se segue uma linha infinita de recheios.

2° Passo:
Entenda o porque você está se tornando vegano. 





















É fácil sentir "tentações" no início da transição, sentir o cheiro da carne e pensar: dane-se, vou comer!
Mas essa atitude muda, quando você entende o porque você adotou o veganismo. Eu virei vegana, pra tentar minimizar ao máximo o sofrimento que causamos aos animais, quero ter a minha consciência livre de culpa. Então quando sinto o cheiro da carne, não entendo mais como um cheiro bom, e sim como um animal morto na panela. Contanto que depois de um tempo, você sente enjoo do cheiro da carne. Então quando você associar o porque virou vegano, que no caso é o simples respeito aos animais, você não corre o risco de desistir por esses motivos.

3° Passo:
Pare imediatamente com os preconceitos. 





















Não diga que alimentação vegana é cara. Você não precisa de tofu pra sobreviver. E nem gastar dinheiro comprando industrializados importados (que só são caros porque são importados e poucas pessoas consomem). Você vai em supermercados fazer suas compras e vai ver a economia que vai fazer! Bastante legumes, frutas, verduras, feijões, macarrão, farofa... tá vendo como não tá mudando nada? Gente, vegano come arroz, feijão e batata frita também tá? Aliás, acompanhado de abobrinha acebolada, fica dos deuses! haha
A questão é: comprar industrializados de vez em quando, para tentar algo novo é bom, mas não compre sempre, se não de fato, você vai achar que é uma alimentação cara.
E o mesmo vale para produtos de limpeza, maquiagem, higiene e etc. Se você pesquisar, vai ver que não é um bicho de sete cabeças, e esse aparente obstáculo rapidamente vai ser ultrapassado.

4° Passo:
Não fique só na teoria, parta para a prática! 
Algumas das minhas comidinhas
Faça pratos veganos na semana, e prove. Não diga que não gostou de algo só porque comeu de uma forma. Existem outras versões de serem feitas, talvez tenha sido só o modo de preparo. Tente comer alimentos que não são de origem animal no café da manhã. Depois faça a experiência com o almoço, com lanches... e faça em casa e na rua. Até em restaurante que não são veganos você vai ver o quanto é fácil se adaptar.

5° Passo:
Não pense que você vai precisar adotar 10 cachorros e 12 gatos. 



















Para ser vegano você não precisa amar os animais, você precisa respeitá-los. É óbvio que adotar animais é um gesto muito bom, afinal, tem animais que estão na rua com doenças, fome, frio.. e quando você o acolhe na sua casa, é um ato de caridade incrível. Se todo mundo fizesse isso, seria maravilhoso! Mas não significa que deixar de fazer vai te tornar menos vegano. É igual o exemplo que sempre digo. Se uma pessoa diz que não gosta de crianças, ela não vai ser considerada menos humana por isso, ela simplesmente não gosta de crianças.
Então se você não gosta de cães, gatos e outros animais domésticos, não vai precisar passar a amá-los, você só precisa ter respeito pela vida deles, e ajudar da melhor forma. Divulgar feiras de adoção, por exemplo, seria uma boa atitude pra quem não curte a presença dos bichanos!

6° Passo:
Ignore o que as pessoas falam. 












Se você parar pra analisar, chega a ser bizarro. Só porque você decide não comer mais carne, as pessoas fazem de tudo pra te persuadir a voltar a comer. Aí eu te pergunto: pra quê? Ela vai se sentir melhor com isso? Vai! Porque o que ela quer é se sentir menos culpada, pra mostrar que comer animais não tem problema.. é pra sobreviver.. mas essa ideia você não tem que cair mais.
Só que quando você mostrar seus argumentos, é provável que te chamem de maluca, fresca, rebelde.. então ignore. As pessoas se incomodam quando a gente fala deles, por "amar os animais" (que se restringe a cães e gatos), mas não vê problema nenhum em comer um de outra espécie. Então quando a gente cita a hipocrisia, essas pessoas ficam inconformadas e defendem  o que elas acham verdadeiro com todas as forças. Mostra com os seus atos que você virou vegano para o bem, pra mudar com hábitos cruéis que parecem inocentes, mostre na prática, evite discussões supérfluas, invista apenas nas inteligentes.

7° Passo:
Não fique sozinho.


















Sim, parece bobeira, mas não é. Caso você seja o único vegano da sua casa ou da família, ou entre os amigos, faça amizades novas!
Vá em lugares veganos, entre em grupos na internet... é importante que você veja que não está sozinho nessa, e que se outras pessoas conseguem ser veganas, você também vai conseguir!

8° Passo:
Aprenda a se virar.
Almoço vegano vendido no Mundo Verde e marmitinha que levo para o trabalho












É importante que você saiba de coisas que antes você não sabia. Como cozinhar. Mesmo que você odeie, tire um dia da semana pra fazer algo e congele. Se você não se alimentar direito, é mais um motivo pras pessoas chatas te perturbarem! Faça pratos cheios, com coisas diversas e tenham uma alimentação saudável. Não só em casa, como na rua também. Esteja preparado para o que te convidarem. Se você for chamado pra um clube, que vai ter churrasco, você não vai perder piscina, futebol e cerveja gelada, vai? Leva as suas coisas, ocupa teu espaço, sai chegando, que com o tempo, eles vão te respeitar! E isso tem até um ponto positivo, pois as pessoas passam a conhecer mais o veganismo e quebram alguns preconceitos. 
 
9° Passo:
Estude o veganismo.





















Não precisa ler livros e livros, basta algumas pequenas pesquisas, pra ver que todas as teorias que tentam invalidar o veganismo, são facilmente respondidas em diversos sites. Saiba do assunto, pois se as pessoas perguntarem, é importante você saber o que responder. Como quando dizem que é natural o ser humano comer carne.. ou que os animais vão morrer se a gente não explorá-los e consumi-los ... que a gente não pensa nas plantas...que se o ser humano não consumir carne vai deixar de existir, e já ouvi gente até dizer que não tem pena, porque a vaca é feia. Pois é, você tem que estar preparado pra todo tipo de pergunta!

10° Passo:
Não desista.





















Se você já pensou em tantas coisas, e tem a vontade de virar vegano, não crie seus próprios obstáculos. Um dos que mais falei, foi sobre morar com os meus pais. Sempre dei a desculpa esfarrapada de que quando fosse morar sozinha viraria vegana. Mas olha quanto tempo eu tava perdendo? Se eu já podia começar naquele momento, o que estava esperando?
As pessoas acham que é como entrar de dieta e falam.. "não, na segunda eu começo!". Você deveria ter força de vontade pra começar a dieta naquele momento, mas você prefere começar na segunda, ok é uma escolha sua! 
Mas e parar de comer carne? Por que esperar tanto? Os animais morrem enquanto você adia essa escolha. Eu sei que cada um tem o seu tempo, cada um vai eliminando os produtos de origem animal da forma que melhor se adapta. Mas e se você tiver ainda consumindo por comodismo? Nem tentou ser vegano em casa, e já diz que é impossível... nem experimentou a comida e já diz que não vai gostar... Mas ser vegano é isso, é tentar dar o seu melhor pra evitar o sofrimento dos animais. O que você está fazendo pra evitar o sofrimento deles? Comendo picanha e salvando cachorros?